Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Terça-feira, 28.12.10

Queridos Netos.

 

Devem estar admirados por a vossa Avó, há bastante tempo, não vos ter ainda escrito umas palavrinhas neste seu Blog. A razão é infelizmente a seguinte: há quase dois meses a Avó deu uma queda cá dentro de casa, e de tal forma, que ficou quase imobilizada até agora, com dores horríveis. Transportada de urgência pelo INEM para o Hospital e submetida ao RX, verificou-se que não tinha nada partido mas as dores nunca mais a largaram. Depois do Hospital já cá vieram três médicos vê-la e ajustar a medicação convenientemente, embora, segundo um deles, o remédio adequado não se encontre nas farmácias:  muita paciência e tempo...

 

Neste momento já regista algumas melhoras mas ainda não as suficientes para se sentar ao computador e manter uma conversinha convosco que ela tanto adora. Se Deus quiser, em breve voltará, para vos contar novas aventuras e instrutivas histórias.

 

Aproveito a ocasião para mencionar aqui a reportagem que há dias saiu na Revista do  Semanário “Expresso” sobre este blog e o da neta Cristina, com duas fotografias e palavras muito simpáticas, que muito nos sensibilizaram e agradecemos à jornalista que a realizou.

 

Beijinhos do vosso Avô

publicado por clay às 12:03 | link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 09.12.10


 

 

Sésamo.

Da minha infância com histórias.

Palavra mágica, encantatória,

sem dicionário,

mas com a entoação dramática

da Mãe,

a criar sustos e expectativas,

abrindo-nos a porta dos sonhos.

 

“Abre-te, Sésamo” – dizia.

E a caverna aí estava

em resplendor:

nos nossos olhos faiscavam

as pedras preciosas,

os corações batiam mais depressa,

mas não se ouvia o menor ruído

que pudesse alertar

Ali.Bábá e os quarenta ladrões.

publicado por clay às 10:47 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito


 

Sésamo.

Da minha infância com histórias.

Palavra mágica, encantatória,

sem dicionário,

mas com a entoação dramática

da Mãe,

a criar sustos e expectativas,

abrindo-nos a porta dos sonhos.

 

“Abre-te, Sésamo” – dizia.

E a caverna aí estava

em resplendor:

nos nossos olhos faiscavam

as pedras preciosas,

os corações batiam mais depressa,

mas não se ouvia o menor ruído

que pudesse alertar

Ali.Bábá e os quarenta ladrões.

 

publicado por clay às 10:47 | link do post | comentar | favorito
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
Visitas desde Maio de 2007

Contador de Visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds