Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Sábado, 28.02.15

 

                                   Até quando, Senhor, ficará triste

                                   a minha alma, com teu olhar ausente

                                   de mim ou por mim esquecido,                     

                                   se prometeste estar sempre presente?

 

                                   Sei-o porque o disseram os profetas

                                    e os apóstolos que, fiéis Te seguiram

                                   mas, sobretudo, porque o afirmaste

                                   àqueles que Te creram, que Te ouviram.

 

                                   Se Tu curaste os cegos e aos coxos

                                   restituíste o andar com o perdão,

                                   ressuscitaste os mortos, como Lázaro

                                   e realizaste os milagres do pão,

 

                                   como hei-de duvidar do Teu poder,

                                   fonte e penhor de toda a Criação?

                                   Como hei-de julgar que me abandonas

                                   e viver mergulhada em escuridão?

 

                                   Senhor, eu sei que às vezes é difícil,

                                   com tanto sofrimento, em todo o o lado,

                                   ver tantas criancinhas a sofrer,

                                   elas que não conhecem o pecado.

 

                                   Será para podermos exercer

                                   em Teu nome e por nossa salvação

                                   a caridade, que, disse S. Paulo,

                                   é o ápice de toda a perfeição?

 

                                   A caridade é amor e Amor és Tu

                                   e seria absurdo o pensamento

                                   que, para praticar a caridade,

                                   houvesse tão injusto sofrimento.

 

                                   As Tuas leis são justas, infalíveis

                                   e impenetráveis à minha razão.

                                   Não permitas, Senhor, que o meu orgulho

                                   Te faça desertar meu coração.

 

                                   Perdoa, ó Deus, as dúvidas e angústias

                                   que ensombram a minha alma, noite e dia.

                                   Responde-me, Senhor, ilumina os meus olhos

                                   que eu sinta, sempre, a Tua companhia

 

                                   Clementina Relvas

publicado por clay às 12:49 | link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26.02.15

Tantas vezes pergunto,

angustiada:

«Diz-me, Senhor,

qual é Tua vontade,

o que Tu queres  que eu faça

e eu o farei,

se tiver Tua Graça.

Como se, na verdade,

eu não soubesse

o que nos dita a Tua Lei…

 

não só «não matarás,

não roubarás,

honrarás pai e mãe»

e os outros mandamentos,

mas também «vem e segue-Me»

renega todo o vão contentamento,

ama-Me, filha, como Eu te amo a ti,

ama com o mesmo ardor o teu irmão

e serás tal como te concebi,

barro moldado pela minha mão».

 

Então, Senhor,

como se há-de explicar

o pedido que faço a toda a hora,

só  porque não é fácil

abdicar

de quanto tenho agora?

 

E, no entanto, 

tudo o que tenho é nada,

a não ser a vontade

de Te honrar.

Dizes que o fardo é leve

e eu acredito,

mas peço-Te, Senhor,

ajuda-mo a levar.

 

 Clementina Relvas

 

publicado por clay às 12:09 | link do post | comentar | favorito

Confia no Senhor e faz o bem.

Exprime  tua justa indignação

Perante a iniquidade deste mundo,

mas pede-Lhe que tenha compaixão.

 

Vale mais o pouco ter do homem justo

que a abundância dos maus, sua riqueza.

Vale mais o ser do que tem a alma pura

 e que Te ama, na sua pobreza.

 

 Porque o Senhor protege os que Lhe agradam,

que vivem na justiça e rectidão;

há-de dar-Lhes a Vida como herança

e, generoso, estender-lhes a mão.

 

 O Senhor mostra aos homens o caminho,

depois dá-lhes plena liberdade

de O seguirem, fiéis, ou recusarem

essa promessa de felicidade.

 

Senhor, perante tal encruzilhada

em que, livre, eu tiver de escolher,

afasta-me do mal e do pecado,

guia-me pela mão, não me deixes perder.

 

Clementina Relvas

publicado por clay às 00:22 | link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 23.02.15

Eu reconheço, ó Deus, o meu pecado

de, distraída, não Te ver a meu lado.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que falaste e eu não ouvi

no ruído do mundo em que , só, me perdi.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que a meu lado passaste

no pobre, que enjeitei e que encarnaste.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que, irada, não pensei

que devia calar-me e não calei.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que os outros me ofenderam

e eu não lhes desculpei o que fizeram.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que, na minha oração,

não dominei a imaginação.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que à porta Te bati

e, como demoraste, desisti.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Por cada vez que quero perceber

os Teus altos desígnios, para crer.

Por Teu amor,

perdoa-me, Senhor!

 

Porque és um Deus clemente e compassivo,

a minha luz e a minha salvação,

ilumina estas trevas em que vivo

e aceita o  meu pedido de perdão

 

Clementina Relvas

publicado por clay às 09:58 | link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20.02.15

Senhor, feliz o que Tu repreendes

e escuta atentamente a Tua voz

seguindo, obediente, a Tua Lei

que é sempre favorável para nós.

 

É a prova não o abandonaste;

esperas, ó Senhor, que se converta

e não volte a pecar, e tenha sempre

para Te amar, sua mente desperta.           

 

Se Te zangas comigo e me censuras,

procedes como o pai que o filho ama:

só deseja o seu bem e, pelo nome,

o livra do abismo e a Si o chama.

 

Que, arrependida,eu seja a chuva e o sol

criada, como eles, por Teu amor.

Deixa-me descansar em Tua casa,

oliveira modesta a arder em flor.

 

Já muitas vezes semeei em pranto

mas, em Tua promessa confiada,

espero, com as mãos cheias de espigas,

ir oferecer-Tas em Tua morada.

 

Clementina Relvas

 

publicado por clay às 10:07 | link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18.02.15

Deus é o nosso escudo,

anula todo o golpe

que a vida nos depara.

È o nosso refúgio,

é ELE quem nos ampara.

 

É nossa  fortaleza

e, Senhor dos exércitos,

vence o mal e o pecado.

O Todo-Poderoso

nunca sai derrotado

 

Só Deus é o rochedo

que nos pode salvar

nas tormentas da vida.

É nosso protector

e a todos dá guarida.

 

Deus é o Pai dos pobres

e o libertador

de todo o oprimido.                          

E, sob as suas asas,

quem não está protegido?

 

Deus é rei para sempre,

nunca será mudado.

É eterno o Seu amor

e, se estamos em perigo,

o nosso Salvador.

 

Deus é justo juiz

que nos há-de julgar.

Clemente e compassivo,

procura a atenuante

que nos pode ajudar.

 

Deus é amor total,

total e infinito.

Por Seu Filho, Jesus,

mandou o Céu à terra,

no mistério da Cruz.

E que encargo nos deu

o Deus que a todos ama?

Levar a terra ao Céu,

para onde nos chama

como a algo que é Seu

 

 Clementina Relvas

 

publicado por clay às 12:36 | link do post | comentar | favorito
Sábado, 14.02.15

Senhor, eu quero despertar o Sol,

despertar as Estrelas e a Lua, 

afastar para longe a escuridão

procurar a luz santa que é a Tua.

 

Queria despertar a harpa e a lira,

Mas, ó Senhor, não as sei dedilhar

 Também não tenho voz em que Te possa

e às Tuas maravilhas exaltar.

 

Por isso, ó Deus, desperto a minha alma

E ela põe-se a rezar, em Teu louvor

salmos por todo aquele que não duvida

ser mais alto que o céu o Teu amor

 

Deste-me a liberdade como um dom

mas também queres que lhe seja fiel

oTeu amor é mais alto que o céu

e aTua Lei mais doce do que o mel.

 

Não há palavras para Te cantar,

para Teexprimir o meu amor;

porque tudo criaste e me criaste

atende as minhas súplicas, Senhor!

 

              Clementina Relvas

publicado por clay às 15:09 | link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12.02.15

 

…todo o dom perfeito vem do Alto…      (Tiago 1, 17-18)

 

Obrigada, Senhor, por este dom que fizeste descer sobre mim. Não o tenho por perfeito, porque se misturou à minha imperfeição, ao meu ser de barro, sempre sujeito às armadilhas terrenas, que são tantas e tão insidiosas.                                                                     

Não Te ofendas se, alguma vez, (ou muitas vezes), o meu espírito, ao olhar não foi capaz de ver, ao ler ou ao ouvir a Tua Palavra não foi capaz de a compreender e ouvir e, mesmo assim, escolhi esta tarefa de interpretar as Tuas parábolas e de procurar a profunda motivação e alcance dos Teus milagres.

Deram-me força para tal atrevimento as palavras da oração que, um dia, dirigiste ao Pai: «Bendito, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos entendidos e as revelaste aos pequeninos». E foi pensando na minha pequenez e na Tua infinita bondade e omnipotência, que me senti tentada a pôr de lado as minhas imperfeições e ignorância para me dedicar a ouvir-Te mais atentamente e a procurar acompanhar-te nas explicações de que os Teus próprios discípulos precisavam e muitas vezes Te pediram.

Assim, procurando decifrar, com a Tua ajuda, as imagens que em meu coração se reflectiam, baças como num espelho cansado de tentar, em vão, mostrar as verdadeiras feições dos que, nele, procuravam a sua verdadeira imagem, que desejaste fosse a Tua, consegui ver que, para além delas, estavas Tu, fonte de toda a sabedoria, de toda a luz e o único Caminho para se chegar ao Pai.

Nesse percurso, às vezes doloroso, pude descobrir muitas das minhas enfermidades do corpo e da alma, identificar-me com o joio, com a figueira estéril, com os escribas e os fariseus e pedir-Te, Senhor, o milagre da cura dos meus pecados.

Mas também, em muitas ocasiões, fui consolada com a palavra com que curavas todos os males dos que a Ti, com fé, se dirigiam: «A tua fé te salvou. Vai e não tornes a pecar».

Por isso quero terminar esta conversa Contigo, pedindo-Te, Senhor, como o Salmista: «Não me afastes da Tua presença, nem me prives do Teu Santo Espírito».

 

                 Clementina Relvas

publicado por clay às 00:31 | link do post | comentar | favorito
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
19
21
22
24
25
27
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds