Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Terça-feira, 04.11.08


Meus queridos netos:


A meio da nossa estada em Israel (de 23 a 25), partimos para a Jordânia. Na fronteira, repetiram-se as formalidades com os passaportes, o que levou o seu tempo. Não posso deixar de confessar o desconforto que senti ao ver, logo junto à fronteira e em contraste com a realidade de Israel, o lixo por toda a parte, as casas quase todas por acabar com os ferros de suporte à vista (aqui disseram-nos que era na previsão do aumento da família, que é alargada; no Egipto, onde o mesmo se verifica, que se tratava de iludir o fisco, pois os impostos só eram cobrados depois de terminada a casa). Todas as mulheres, nas pequenas e desarrumadas aldeias, vestiam roupas pretas e usavam um lenço da mesma cor e os homens é que usavam roupas claras.


Seguimos para Gerash, uma antiga povoação cujo ponto de maior interesse são as majestosas ruínas romanas que ficam na proximidade da actual cidade. Além das extensas muralhas, onde se destaca o imponente Arco de Constantino por onde se entra no sítio arqueológico, há ainda um anfiteatro notável pela sua arquitectura, amplidão e conservação, o Fórum, uma extensa praça redonda com chão de laje e de que ainda resta uma magnífica colunata com algumas dezenas de altos e elegantes pilares, o Nymphaeum com numerosos capitéis coríntios e muitas outras maravilhas que, infelizmente, não fomos admirar de perto. porque a visita se realizou entre as12h e 30m e as 14h, com um calor abrasador e o piso era mau. Ficámo-nos, com alguns companheiros, no fresquinho dum restaurante onde depois almoçámos.


E partimos, a caminho de Amman passando por terrenos montanhosos e estéreis e alguns vales cultivados onde crescem oliveiras, romãzeiras, pinheiros baixos e ciprestes. A meio caminho de Amman entrámos numa estrada alcatroada, com seis faixas, quase sempre separadas por árvores.


Em 1968, muitos palestinianos vieram para Amman e a cidade transformou-se numa importante metrópole, com bastantes arranha-céus e um bairro muito rico, perto do nosso Hotel, o Al Fanar. Neste bairro luxuoso encontra-se a embaixada americana, que é expressamente proibido fotografar. Vimos, hasteada, a mais alta bandeira do mundo (50m de altura) e muitas parabólicas até nos bairros pobres. Amman tem um grande centro oncológico: o Centro Oncológico da rainha Alia. Tem um grande Museu em construção, ruínas romanas entre as quais as dum imenso anfiteatro e amplas avenidas. Mas a Baixa, por onde entrámos na cidade, é um autêntico bazar, com ruas cheias de comércio e multidões a acotovelarem-se. É aí que se encontra a mais antiga mesquita da cidade, com a sua esplendorosa cúpula azul e os seus elegantes minaretes.


E agora sim, vamos a Petra pelo deserto sólido (há também o de areia e o basáltico). No deserto de areia,  a 230 kms a sul de Amman, há muita água subterrânea. Aqui, neste que estamos a atravessar, vêem-se frequentemente tubos de plástico que, de poços por vezes distantes, trazem a água com que abastecem uma ou outra casa isolada, com bom aspecto e semi-escondida por árvores, criando autêntico oásis.


E Petra ainda tão longe… Bem tem de ficar para mais uma carta.


Beijinhos dos Vóvós e até já.

 

     JORDÂNIA - Preparativos para seguir para PETRA

 

publicado por clay às 14:29 | link do post | comentar | favorito
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO