Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Quarta-feira, 02.03.11

 

                           Meus queridos Netos:

 

             No terceiro dia, partimos, num avião a jacto da Egyptair, do Cairo para Assuão. Aí ficámos instalados no confortável Hotel Isis, na margem do Nilo e com vista para a Ilha Elefantina. Num pequeno barco tradicional, dirigimo-nos à Ilha e, aí, visitámos o túmulo de Agha-khan e um jardim Botânico, que nos dececionou. Das piscinas do nosso Hotel, onde nos desforrávamos do calor intenso, podíamos admirar as numerosas falucas que, tranquilamente, sulcavam as águas mansas, proporcionando-nos momentos de grande calma e beleza.

 

            No percurso para a grande barragem de Assuão, com cinco quilómetros de comprimento e uma represa de cerca de quatrocentos, soubemos pelo guia que foi construída nos anos sessenta, com a ajuda técnica e económica da União Soviética, para abastecer o Egito de água e electricidade e evitar as cheias do Nilo. Não faltou oposição a esta obra, pois veio alterar o ecossistema e submergir muitos monumentos. Salvou-se o Templo de Philae, dedicado à deusa Ísis e que foi reconstruído perto dali, em Agilkia, também no meio das águas, mas a salvo. Duma enorme beleza que lhe advém das numerosas e elegantes colunatas, ali assistimos a um deslumbrante espectáculo de luz e som.

 

            Também visitámos uma aldeia núbia, onde nos explicaram que as casas decoradas eram pertença de pessoas que já tinham realizado o seu sonho de ir a Meca.

 

            Seguiu-se a navegação e, pelo caminho, visitámos Kom-Ombo, com os templos de Sobek e Haroeris, Esna com uma admirável Sala Hipostila e as suas colunas ornamentadas de flores de lótus estilizadas e Edfou com um imponente templo dedicado a Horus, o deus falcão, cuja estátua colossal guarda a entrada. Este templo é o segundo maior do Egito, depois de Karnak e está muito bem conservado. Os seus baixorelevos representam a vitória de Horus contra Seth, para vingar seu pai.

 

            As instalações, no navio Noor, eram confortáveis e a comida variada, embora nem sempre a nosso gosto e, mesmo evitando as saladas, quase todos os passageiros tiveram problemas intestinais.

 

            Entre outras sessões de animação, organizaram a festa das máscaras, em que muitos se apresentaram trajando como autênticos egípcios.

 

            Para mim, contudo, o sítio mais aprazível era o convés, onde me sentava para ler. Mas logo me conquistava a paisagem que ia desfilando a meus olhos: o Nilo sempre calmo, algumas falucas ou outro grande barco ao longe e as margens verdejantes onde, frequentemente, se erguiam numerosas palmeiras que mal adejavam com a brisa, refrigério para os nossos corpos cansados e para as nossas almas sequiosas de paz.  E em breve chegámos a Luxor, de que vos falarei na próxima carta.

 

            Beijinhos, inspirados nesta mágica paisagem, da Vóvó

                                                                     

 

 

 

 

    Quatro dias, descendo o Rio Nilo, de regresso ao Cairo. No convés do "Noor".

                                                                                                                 

 

 

publicado por clay às 23:46 | link do post | favorito

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds