Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Terça-feira, 08.03.11

             Meus queridos netos:

 

             Ponto culminante da nossa viagem foi o desembarque em Luxor, onde, nas ruínas da antiga Tebas, se encontra Luxor e Karnak, bem como, nas proximidades, o Vale dos Reis e das Rainhas e os colossos de Memnon.

  

            Visitámos em primeiro lugar o Templo de Luxor, que nos esmaga com a imponência dos seus dois pylones como que a guardar a entrada e o enorme obelisco, de granito vermelho, defronte do pylone da esquerda. O que se erguia à direita e pesa trezentas toneladas, foi oferecido à França em troca dum relógio que nunca funcionou e, depois duma viagem de dois anos, está agora implantado na célebre Praça da Concórdia, em Paris. A entrada no monumento, constituído por vários templos, é como que guardada por duas colossais estátuas do faraó Ramsés II. O templo, dedicado ao deus Amon e que esteve (bem como o de Karnak) soterrado pelas areias do deserto durante mais de mil anos, permite-nos apreciar várias civilizações sobrepostas, por exemplo uma, também antiquíssima, mesquita árabe.

 

            Do templo de Luxor passámos, pela Avenida das Esfinges, para o Templo de Karnak que, com o anterior, constitui o maior museu do mundo ao ar livre. Esta avenida tem, erigidas de cada lado, trinta e quatro esfinges dedicadas aos faraós.

 

            O Templo, que levou mais de mil anos a construir, tem a celebérrima Sala Hipostila, cujo tecto era suportado por cento e trinta e quatro colunas de vinte e três metros de altura, em forma de lótus e de papiro. Era, também aqui, um templo do deus Amon e considerado o mais amplo do mundo. Todas as suas inúmeras belezas nos foram mostradas num inolvidável espectáculo de luz e som.

 

            Ainda nesta área arqueológica, visitámos o Vale dos Reis, imensa necrópole de túmulos de faraós, incluindo o de Tutankamon e o Vale das Rainhas, onde se encontra o túmulo de Nefertari, esposa de Ramsés II e o monumento funerário da rainha Hetshepsut, que governou como um faraó, pelo que é considerada a primeira mulher chefe de governo da História. Foi parcialmente escavado na rocha e ficou respaldado pelos enormes rochedos calcários. Era no Vale das Rainhas que se enterravam os príncipes mortos na infância, entre os quais o dum filho de Ramsés III, ricamente decorado, que nós visitámos. Também nesta zona se encontram os impressionantes colossos de Memnon, um dos quais, segundo uma lenda antiquíssima, representaria um filho da deusa Aurora. Ao amanhecer, a estátua emitiria um som vago e prolongado, repassado de tristeza, que seria o choro de Memnon ao ser acariciado por sua Mãe que, ao sabê-lo morto por Aquiles, teria pedido a Júpiter que ressuscitasse o seu filho, ao menos uma vez por dia.

 

           É pena que muitos destes monumentos fúnebres tenham sido pilhados, como se podia ver pela presença duma aldeia de salteadores de túmulos.

 

           Com os olhos cheios de tanta história e beleza, regressámos ao bulício do Cairo, onde fizemos mais algumas visitas e passeámos numas decadentes charrettes, puxadas por cavalos. Num desses passeios, entrámos numa padaria para comprar o típico pão espalmado. Estava a sair do forno mas, para me furtar ao ataque dum imenso batalhão de moscas, procurei enfiá-lo rapidamente no saco que levava e regalámo-nos com ele, besuntado pelo mel do pequeno-almoço.

 

           E por aqui termino o relato desta fascinante viagem, que desejo, um dia, vocês possam fazer também.

 

                            Beijinhos, com saudades do Egito, da Vóvó.

 

 

 

  

                                                                                                          

publicado por clay às 10:42 | link do post | favorito

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
Visitas desde Maio de 2007

Contador de Visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds