Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Quarta-feira, 13.07.11

 

                Meus queridos netos:

 

 

            Já que comecei a falar-vos dos animais da Família de Nazaré, não posso omitir-vos um dos mais importantes.

 

            Desde muito criança, Maria tinha uma predilecção especial pelas pombinhas que, todas as manhãs se juntavam em bando à porta da sua casa, a debicar as abundantes tâmaras maduras espalhadas pelo chão. Quando não era época de tâmaras, a menina deitava-lhes sementes às mãos cheias, especialmente de cevada e de sésamo, que abundavam no celeiro familiar.~

 

            Maria gostava de todas. Mas havia uma branquinha, com algumas penas cinzentas nas asas e que se distinguia, pelo tamanho, de todas as suas companheiras. Procurava sempre maneira de vir empoleirar-se nos ombros da menina, a quem dava bicadinhas suaves e em breve se estabeleceu entre as duas uma relação invulgar. Algumas das pombinhas desapareciam dali e em breve eram substituídas por outras, mais novinhas que, em breve se integravam no bando. Era como se todas fossem uma única família.

 

            Mas a pomba maior, a branquinha, acompanhou fielmente o desenvolvimento da menina e talvez tenha sentido uma pontinha de ciúmes, quando se espalhou no bando a notícia de que Maria fora escolhida para noiva dum homem simpático mas bastante mais velho, um conceituado carpinteiro chamado José.

 

            A pombinha deixou de aparecer e um dia, estava a menina a pensar no que lhe teria acontecido, quando se deparou com um Anjo, radiante de luz, e lhe dirigiu estas estranhas palavras: "Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor está contigo ". A jovem donzela ficou muito perturbada mas logo o Anjo veio em seu auxílio, dizendo docemente:

 

- Não tenhas receio, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Vais ficar grávida, terás um Filho e dar-Lhe-ás o nome de Jesus".

 

            Maria perguntou:

 

- Como vai acontecer isso, se não vivo com nenhum homem?

 

           E o Anjo respondeu:

 

- O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com a Sua sombra. Por isso o Santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. E nunca duvides de que a Deus nada é impossível.

Maria, confiada no Anjo, inclinou a cabeça e, a acentuar o seu assentimento, murmurou, mas com firmeza:

 

- Eis a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra.

 

O Anjo regressou para explicar a S. José, bastante perturbado, o que se estava a passar e este, que era um homem justo, passou a rodear a futura Mãe de todos os cuidados. Até que, como já sabeis, tiveram de se deslocar a Belém e como, entretanto, se cumpriram os nove meses da gravidez, foi aí que o Menino Jesus nasceu, da maneira como vos contei.

 

            S. José foi um Pai extremoso, ensinou ao filho o seu ofício de carpinteiro e levava-o com a Mãe à sinagoga, onde os três escutavam atentamente as palavras dos antigos profetas e entoavam com a restante assembleia os inspirados cantos dos salmistas.

 

.................................................................................................................................

 

            Passados trinta e três anos, Jesus despediu-se dos pais, porque, segundo Ele dizia, tinha de cumprir a missão que o trouxera para junto dos homens: passar a vida fazendo o Bem e ensinar a vontade do Pai, que tinha como principal desejo que todos se amassem uns aos outros com um amor igual ao Seu.

 

            Não tardou muito a chegar a Nossa Senhora, sempre ansiosa de receber notícias do seu Filho, um relato que a encheu de assombro mas esclareceu, para sempre, o que nunca tinha compreendido muito bem: Jesus tinha ido ao rio Jordão, ao encontro de Seu primo S. João Batista e, depois de ter vencido a humilde resistência do chamado Precursor, tinha mergulhado na água, para ser batizado por ele, a fim de se purificar de todos os pecados da Humanidade, que tomara sobre Si.

 

            Mas a parte que mais impressionou Nossa Senhora foi ter-lhe sido dito, por várias testemunhas presenciais que, após o batismo e estando Jesus a rezar, os Céus se abriram miraculosamente, e uma pomba desceu sobre Ele, enquanto se ouvia dizer, alto e bom som: "Tu és o meu Filho muito amado. Em Ti pus todo o meu enlevo".

 

            Nossa Senhora compreendeu então o que sempre tinha aceitado pela fé e tudo guardou no seu coração, com a lembrança da misteriosa pombinha que, realmente não era como as demais.

 

Lisboa,13 de Junho de 2011

 

       Clementina Relvas

 

  

 

publicado por clay às 23:43 | link do post | comentar | favorito
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
28
29
30
31
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO