Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Quarta-feira, 27.07.11

 

 Não são nossos só os do nosso sangue.

 Também os que nos deram seu saber,

 partilharam connosco - e tanto foi! -

 a pedra preciosa, o foco do seu ser.

 

 Cedo a atraiu Portugal, a cultura

 e a obra dos nossos escritores.

 Começou por Camilo e, a seguir,

 Eça,  Pessoa, sempre entre os maiores.

 

 Mestra, doutora e, sobretudo aberta

 ao que aumentasse o seu conhecimento,

 foi a Retórica e a Interpretação

 que mais fundo tocaram seu talento.

 

 Aberta ao “puro desejo de diálogo”,

 lavrou uma crítica magistral,

 no que chamou o seu ”longo bilhete”

 ao brilhante crítico de Cunhal.

 

 Eu conheci-a alegre em alguns cursos,

 cheia de entusiasmo e de vigor.

 No Hospital, ficámos lado a lado,

 suplantando ela, em muito, a minha dor.

 

 Esteve rodeada pelos seus,

 já sem poder falar, mas mesmo assim,

 passando noites a dizer; “Papai,

 Mamãe, Amor” vinde agora até mim. 

 

          Lisboa, 26 de Julho de 2011

 

               Clementina Relvas

tags:
publicado por clay às 23:24 | link do post | comentar | favorito
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
28
29
30
31
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO