Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Segunda-feira, 22.10.12

NÃO VALE PERDER A ESPERANÇA

 

Mas não, pensando bem,

detecto o exagero

e deixo de chorar.

Tanto regato a correr,

cristalino,

talvez possam, unidos,

despoluir o mar.

 

Tantas estrelas

que inda vejo à noite

na solidão da serra.

Tanta gente no mundo,

tanta gente

em luta contra a guerra.

 

Tantos homens

que empregam o seu tempo

a salvar o que resta, a reciclá-lo

para futuras gerações.

E tantos voluntários

que se entregam,

de corpo e alma

a ajudar os que sofrem,

sem ter em conta

credos ou nações.

 

Que eu cultive,

como flor de jardim

resguardada dos ventos

por um muro de amor,

esta ténue esperança

que me resta

de ver um mundo novo

mais fraterno, melhor.

 

Clementina Relvas

 

 

publicado por clay às 23:55 | link do post | comentar | favorito
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO