Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Sexta-feira, 15.02.13

 

   

PENSAMENTOS ESPIRITUAIS

 DO PAPA BENTO XVI

 

(comentários de Maria Joana

Bidarra de Almeida)

 

Meus queridos netos:

 

            A Fé não é fruto da natureza humana, mas é um dom de Deus e é graça, na medida em que for aceite como dom. Ao aceitá-lo, a pessoa transforma-se de acordo com esse dom.

 

            Não é adesão da pessoa a princípios e dogmas. Projeta-se para Deus, sempre novo. A Fé está no coração humano e não exige dele coisas extraordinárias A verdadeira alegria esconde-se, por vezes, atrás das pequenas coisas e obtém-se cumprindo diariamente os deveres com espírito de serviço.

 

            A Fé não é autossuficiente nem uma herança cultural. mas um chamamento de Deus. No abandono sereno e fiel da nossa liberdade ao Senhor, também as nossas obras se tornam sólidas, capazes de produzir um fruto permanente. O Homem torna-se tanto mais livre quanto mais incondicionalmente se comprometer com a verdade e com o bem.

 

            A luz que Jesus irradia é o esplendor da verdade (…). Jesus é a Estrela Polar da liberdade humana: sem Ele, ela perde a orientação, porque sem o conhecimento da verdade a liberdade perverte-se, isola-se e reduz-se a estéril arbítrio. Com Ele, a liberdade reencontra-se, reconhece a sua vocação para o bem e exprime-se em ações e comportamentos caridosos. O chamamento de Deus é a liberdade humana. Exige que a pessoa se abra à sua Graça. A Fé não se limita a dar informações sobre Cristo: supõe uma relação pessoal com Deus. E aí tem um papel fundamental a oração. A Fé não é uma teoria: fundamenta-se naquele que nos amou primeiro, até à oferta de si próprio na Cruz. A Fé e o seguimento de Cristo estão intimamente relacionados. Daí a necessidade da conversão, do amor que estimula, que conhece o caminho e que ensina a compreender que, com a graça de Deus, tudo é possível,

mesmo o que parece impossível.

 

            A Fé não se reduz a um sentimento privado, porventura a esconder quando se torna incómodo, mas implica a coerência e o testemunho público a favor do Homem, da justiça e da verdade.

 

                                   Lisboa, Quaresma de 2013

 

                                   Clementina Relvas

tags:
publicado por clay às 12:06 | link do post | comentar | favorito
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
VISITAS EFECTUADAS DEPOIS DE 23 JULHO 2012

contador de visitas
Visitas desde Maio de 2007

Contador de Visitas
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO