Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Quinta-feira, 09.04.15

   Aos insensatos que dizem:

   «Não há Deus»

   e assim se pensam livres

   para  satisfazer

   sua vontade,

   Deus, lá do Céu,

   olha-os com compaixão

   por não saberem, sequer,

   em que consiste a liberdade.

 

   Não em amontoarem

   mil tesouros,

   oprimindo os pequenos.

   Não, deixando sem freio,

   sem controle,

   todos os seus apetites terrenos.

   Não, ignorando o outro

   e as suas dores,

   a sua míngua e a sua solidão,

   não, desprezando a vida,

   que não criam do nada,

   impotentes que são.

 

   Pois só Deus pode tudo

   e tudo d’Ele depende;

   e o homem, como a erva,

   breve nasce e fenece.

   Como um sopro se esvai

   e a sua liberdade,

   sem o selo de Deus,

   sem fruto e sem proveito,

   cedo desaparece.

 

Clementina Relvas

publicado por clay às 14:53 | link do post | comentar | favorito
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
17
18
19
23
26
27
28
29
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO