Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Terça-feira, 07.04.15

  Também foi minha a culpa, meu Senhor,

   por não lhes ter mostrado como és grande,

   como é infinito o Teu amor.

 

   Viste-os antes de mim, pois tudo vês.

   Geraste-os no meu ventre e conheceste-os

   tal como são e como a vida os fez.

 

   Chamaste-os pelo nome, com carinho

   de Pai, para seguirem Tua Lei,

   mas perderam-se, sós, pelo caminho.

 

   Também foi minha a culpa, que não fiz

    por eles tudo aquilo que me tinhas mandado

    e por isso estou triste e infeliz.

 

    Mas, meu Senhor, eu mal Te conhecia

    Tuas palavras eram som que se esvai

     e, querendo encontrar-Te, não Te via.

 

     Mil vezes me  pegaste pela mão,

     sem Te cansares de  mim, sem Te irritares

     e sempre renovando o Teu perdão.

    

     Mas, se não lhes incuti o Teu amor,

     trata-nos com a Tua compaixão,

     perdoa-me e perdoa-lhes, Senhor.

 

              Clementina Relvas

 

publicado por clay às 10:06 | link do post | comentar | favorito
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
17
18
19
23
26
27
28
29
últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO