Nunca pensei que os "olhos do meu coração, no dizer de S. Paulo, revelassem pormenores por mim julgados completamente esquecidos...
Quarta-feira, 30.04.08
          

As palmas de palmeira que Te aclamam,

são tantas, ó Senhor, que Tu mal vês
este pequeno ramo em minha mão, 
modesto, meio-murcho, mas erguido
no mesmo ardor de toda a multidão.
 Montado no burrinho que pediste,
 humilde mas sem mancha, inocente,
 foi assim que quiseste dar entrada,
 entre as crianças que Te saudavam,
 numa Jerusalém, apinhada de gente.
 E todos depuseram suas capas
 no chão que Tu havias de pisar.
 “Salve, salve, Filho de David!”
 Tu eras Deus e ninguém se atrevia
 por ousado que fosse, a duvidar.
 Uma semana só, só quatro dias
 Te separavam da Tua Paixão.
 Bem o sabias Tu, e a própria dor
 de saber que ias ser crucificado 
 não anularam o Teu grande amor.
 «Salve, salve ó filho de David!»
 Obrigada, Senhor!
Lisboa, 17-03-08

Clementina Relvas

     
publicado por clay às 00:25 | link do post | comentar | favorito
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
posts recentes

DOMINGO DE RAMOS

últ. comentários
Venha conhecer o nosso cantinho da escrita... Visi...
Querida Professora Acabei de ler o comentário da m...
Cara Drª Clementina Relvas,Vim hoje visitar o seu ...
Querida Vovó... ou Querida Professora:Para quem cu...
Querida Professora ,Estive uns tempos sem vir ao s...
Cara Sandra:É sempre um grande prazer e compensaçã...
Olá Cristina,tive o prazer de conhecer a su...
Dra Clementina :Fiquei feliz por receber uma respo...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Peço desculpa de só agor...
Lisboa, 20 de Maio de 2011Querida Maria José:Lamen...
mais sobre mim
blogs SAPO